Rodrigo Travitzki, 16/03/2011

Clique para ouvir

Que Zidane!

de Allan Monteiro e Rodrigo Travitzki

Ronaldin, Adriano, Parreira
queria ser Napoleon
Et Cafu, tu recordé
não adiantou por faltar peito en soutien

Que le merde, l’escargot en la cuèque

Ribéry, Thuram, Vieira
Em o menàge à trois
Malouda, Trezeguet, Abidal
Makelelé le Zagallo

Que zidane, que le merde, que zidane

Thierry Henry
corre que a zaga de Brésil
arrumé le meia

En Paris, croissant, Tour Eiffel
petit pois et champignon
de Le Monde

En Brésil, nous avons
queria tomar champagne no Leblon

Que zidane, que merde, que zidane

Mon ami, aujourd’hui
elles nos mandaram à puta que Paris
Voltaire, dejà-vu
A Jules Rimet devia tá aqui

Nous derreteme

Très bien
l’hexa
c’est fini

Gravado em casa.
Vocais: Rodrigo Travitzki
e Allan Monteiro
Sanfona: computadores fazem arte

Momento histórico

2006, dia seguinte à lamentável derrota da seleção canarinho para os gauleses na final da copa do esporte bretão. O irredutível Allan Monteiro adentra o recinto com boas novas. “Olha só essa banda, que legal!”, disse. Fui ver, tratava-se de um grupo francês.

Tive dificuldades, de início, para permitir às notas acomodarem-se livremente em meu cérebro. Com o tempo, como a arte é maior que as rixas, fui gostando daquela curiosa mistura de voz, sanfona e violão. Era a banda “La Rue Ketanou“.

Inspirados com a música e o mais puro espírito esportivo, acabamos por chorar nossas mágoas brasileiras derramando alguns versos em “franstuguês”, ou “portuncês”.


ATENÇÃO: Este material não é adequado para cursos paradidáticos de Francês