Rodrigo Travitzki, 15/10/2009

Deixaram o lobo pra cuidar da vovozinha…

DEU NO ESTADÃO:

“Teremos de mobilizar a opinião pública para que o plenário não aprove o documento”, disse Valente, para quem os ruralistas fizeram um “acordo espúrio” para eleger Micheletto presidente da comissão – o deputado recebeu 15 dos 18 votos válidos. Valente espera contar com o apoio de ONGs, de movimentos sociais e da Igreja Católica para evitar que mudanças drásticas no Código Florestal sejam aprovadas.

Até onde os ruralistas pretendem mudar o Código Florestal? Isso é grave, não tenho mais esperanças”, disse Duarte. Para o líder do PV, se foi difícil orquestrar um acordo entre os dois lados para decidir sobre a composição da mesa diretora, pior ainda será o acompanhamento das sessões. “Já não me iludo mais de que vou convencer alguém aqui”, considerou. Mesmo assim, ele afirmou que não irá desistir neste primeiro momento.

(…)

O deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS) fez questão de marcar posição no debate que começava naquele momento. “O Código Florestal não será ruralista, mas também não será entreguista”, afirmou. Ele comparou dados de desmatamento no Brasil e em países da Europa e nos Estados Unidos. Depois questionou: “Europa e Estados Unidos não preservaram nada e querem que os trouxas do Brasil preservem?”

Fonte:

Ruralistas vencem 1ª batalha do novo Código Florestal – Estadao.com.br.